segunda-feira, 1 de julho de 2013

Vermes no intestino

Olá pessoa!!! Saudades!
Passei um tempão sem postar nada né, mas vontade não faltou viu?!
É que o meu note tá dando defeito no vídeo e tá difícil de resolver, hoje estou com ele, mas o problema ainda está acontecendo...
Mas vamos lá. Esses dias minha filhota mais nova começou a reclamar de incomodos estranhos ao ir ao banheiro, coceirinha... Enfim... Me lembrei que já havia mais de um ano que eu não dava nenhum vermífugo à ela daí veio a vontade de pesquisar sobre o assunto e vejam o que encontrei:

Remédios para Vermes

Compartilhar no Facebook
publicidade
Os remédios para vermes devem ser tomados por todos a cada 6 meses. Alguns exemplos desses remédios são:
  • Albendazol;
  • Licor de cacau Xavier;
  • Mebendazol;
  • Zentel.
Alguns remédios naturais (complementares) são:
  • Sementes de abóbora;
  • Hortelã-pimenta com leite.
Os medicamentos devem ser tomados de acordo com a recomendação médica ou do farmacêutico, mas, geralmente, são vendidos em dose única, sendo eficazes contra a maior parte dos vermes.
Um indivíduo pode estar contaminado com uma verminose e não ter conhecimento disso, por não apresentar sintomas. Por isso a importância do hábito de tomar este tipo de medicamento 2 vezes ao ano.
A presença de vermes no organismo é maléfica, pois eles podem aumentar de número e infestar órgãos importantes, inclusive o cérebro, onde provocariam alterações importantes no sistema nervoso central.
Sintomas de vermes
Compartilhar no Facebook


publicidade
Existem vários tipos de vermes e cada um deles pode trazer uma complicação diferente. Os sintomas mais comuns de vermes em humanos são:
  • Barriga inchada;
  • Cólicas abdominais;
  • Enjoo;
  • Falta ou aumento do apetite;
  • Indisposição/Fraqueza;
  • Tontura;
  • Vômitos;
  • Diarreia/Prisão de ventre.
Em alguns casos, os vermes podem não gerar nenhum sintoma, sendo somente identificado em um exame laboratorial.

Como identificar os vermes

Pode-se identificar os vermes através do exame de fezes. Mas, alguns podem ser facilmente identificados a olho nu, nas fezes ou na região anal, como é o caso do Oxiúrus, uma infecção comum na infância.

*É importante frisar que os sintomas da minha foram: enjoo, prisão de ventre e coceira local. E eu tb vi alguns. Mas agi rápido. E vou repetir o tratamento para evitar a reinfestação, por se tratar de uma criança pequena que não sabe tomar os cuidados corretos, apesar das minhas orientações.
Então vamos nos aprofundar um pouco mais:
 Oxiúrus: infecção comum na infância
Compartilhar no Facebook
publicidade

O que é:

A infecção por oxiúrus é uma doença comum na infância. O tratamento é feito com Pamoato de Pirantel ou Mebendazol, com dose única e repetição em 2 semanas, ou usando uma pomada anti-helmíntica, como a Tiabendazol, por 5 dias. Seu principal sintoma é a coceira anal. ONematódeo Enterobius Vermicularis habita o intestino e põe seus ovos na região perianal e, ao coçar a região, a criança contaminada pode facilmente transmitir o verme para seus irmãos e familiares.
Os vermes são brancos e têm a espessura de um fio de cabelo. Eles se movem bastante, sendo, por isso, facilmente visíveis a olho nu, especialmente nas primeiras horas após a criança ter se deitado para dormir de noite, pois este verme tem hábitos noturnos.

Sintomas de oxiúrus

O principal sintoma da infestação por oxiúrus é a coceira anal. Enjoo, emagrecimento e irritabilidade também podem estar presentes.
Alguns casos esporádicos podem apresentar insônia e apendicite, devido à presença do verme no apêndice. Nas meninas pode haver contaminação na vagina, gerando infecção urinária e, em casos extremos, esterilidade.

Diagnóstico do oxiúrus

Para fazer o diagnóstico do oxiúrus, os pais podem observar o ânus da criança antes dela acordar, já que os vermes podem ser facilmente visualizados. Colar um pedaço de fita adesiva transparente, como o durex, por exemplo, em volta do ânus da criança e colar as duas extremidades, de forma que os vermes e seus ovos possam ser vistos no microscópio, facilita o diagnóstico por parte do médico.

Transmissão do oxiúrus

A transmissão do oxiúrus dá-se através do contato com o indivíduo contaminado. Os ovos do parasita são transferidos da área em torno do ânus para as roupas e são transportados frequentemente pelos dedos até a boca de outra criança, que os engole sem perceber.
Os ovos também são muito leves e podem ser inalados através do ar, motivo pelo qual se torna difícil controlar a infestação.

Tratamento para oxiúrus

Para tratar o oxiúrus, basta tomar um vermífugo, como o Pamoato de Pirantel ou Mebendazol, com dose única e repetição em 2 semanas. O uso de uma pomada anestésica e anti-helmíntica no ânus mata os vermes externos e ajuda a evitar que a criança coce o local, diminuindo o risco de transmissão da doença. A reinfestação é comum, pois os ovos do oxiúrus continuam saindo nas fezes por até 1 semana. Lavar bem as mãos após evacuar e lavar muito bem brinquedos, lençóis e roupas da criança também é importante para eliminar qualquer ovo remanescente.
Fonte: Tua Saúde

Nenhum comentário:

Postar um comentário